Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

Primeiro Mito Infernal: Jesus Nunca Falou do Inferno

Este argumento geralmente é articulado mais ou menos da seguinte forma: Quando Cristo falou do Inferno, ele usou a palavra gehenna que, na verdade, refer a um vale perto da cidade de Jerusalem.

Ao princípio, quem usa este argumento tem razão.

O lugar chamado Gehenna, ou Vale do Filho de Hinom, fica ao lado sudeste da cidade de Jerusalem.  Na época do rei Acaz o vale era identificado com o culto pagão do tipo mais abominável:

Também queimava incenso no vale do filho de Hinom, e queimou seus filhos no fogo, conforme as abominações das nações que o senhor expulsara de diante dos filhos de Israel. 2 Crônicas 28:3

Em Jeremias 19:6 Deus pronuncia julgamento contra este grande mal, e o lugar torna a ser associado com o juízo divino:

Por isso eis que dias vêm, diz o Senhor, em que este lugar não se chamara mais Tofete, nem o vale do filho de Hinom, mas o vale da matança.

Esta profecia se cumpriu quando Nabucodonosor destruiu a cidade de Jerusalem e seus ao redores em 586 AD.  Depois deste tempo o vale se tornou o lugar onde o lixo da cidade foi jogado.  Até corpos de reus executados foram depositados ali.  As vezes os moradores tocavam fogo na sujeira para evitar que doenças atingissem a população.

Então quando Cristo se referiu a gehenna, os judeus daquela época pensavam logo em um lugar nojento associado com o juízo de Deus.

Agora vamos examinar alguns exemplos específicos onde Cristo fala em gehenna.

Veja Mateus 10:28:

E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.

Aqui Jesus usa a palavra gehenna para se referir a um lugar onde o corpo e a alma iam perecer.  Claramente ele não está se referindo ao lugar geográfico próximo à Jerusalem, e sim está usando esta imagem para se referir a uma coisa bem pior.

Marcos 943 é ainda mais gráfico:

E se a tua mão te fizer tropeçar, corta-a; melhor é entrares na vida aleijado, do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga.

Em contraste ao gehenna terrestre, onde o fogo com certeza apagava–e atualmente está apagado–o juízo divino é um lugar onde o fogo nunca se apaga.  Compare esta afirmação com algumas referências em Apocalipse:

…e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos. Apocalipse 20:10

E tambem:

Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.  Apocalipse 21:8

Mesmo que a palvra gehenna não seja usada em Apocalipse, é óbvio que está se referindo ao mesmo lugar.

Com estas evidências fica claro que Jesus Cristo falou sim do inferno.  Aqueles que afirmam o oposto devem prestar atenção em que Ele realmente disse, e não tentar impor suas crenças falsas quanto a justiça Deus nas palavras de Cristo.

Anúncios

2 Comentários»

  carmen santos wrote @

muito bom!Que Deus continue a te capacitar!

  Andrew wrote @

Obrigado Carmen!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: