Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

Caso Grave de Valores Invertidos

Ontem me assustei ao ler um artigo publicado pelo Reuters.  Se trata de um vídeo feito por pessoas ligadas à Jocum (Jovens Com Uma Missão) que relata a prática bárbara de alguns indíginos da região amazónica de interrarem vivas crianças não-desejadas.  A tese do artigo (em inglês) é que quem fez o vídeo (que tem como título Hakani) está incentivando o preconceito contra os índios.

Em outras palavras, existem dois grupos de pessoas: os índios que estão enterrando vivos os seus filhos (e o artigo nunca nega esse fato) e os missionários que estão tentando acabar com a prática.  E os vilões da história são os missionários!

Os missionários que estão querendo que a gente pense mal dos coitados dos índios.  Os missionários que querem acabar com a cultura deles.  Os missionários que não entendem os motivos dos inocentes moradores das florestas.

Basta!

Ninguem quer defender os direitos daquelas crianças que serão enterradas vivas?  O que é que as autoridades tem a dizer sobre elas?  A Fiona Watson, membro de um grupo chamado Survival, tem a seguinte reclamação contra o filme dos missionários:

The infanticide is not being explained; it’s being taken out of context.

Traduzido:

O infanticídio não está sendo explicado.  Está sendo levado fora do contexto.

Me diga uma coisa: qual é o contexto onde enterrar crianças vivas seria justificado? Qual é o problema em querer por um fim a essa prática horrosa?

Mais uma vez quero citar aqui Provérbios 24:11-12

Livra os que estão sendo levados ã morte, detém os que vão tropeçando para a matança. Se disseres: Eis que não o sabemos; porventura aquele que pesa os corações não o percebe? e aquele que guarda a tua vida não o sabe? e não retribuirá a cada um conforme a sua obra?

Os oficiais da FUNAI, IBAMA, e outras organizações e ONGs–que têm maiores recursos para ajudar a acabar com essa barbaridade–terão muito que responder pela suas ações indescupáveis.

O vídeo Hakani pode ser visto no YouTube aqui. Aviso: o assunto deste vídeo talvez não seja apropriado para crianças!

Anúncios

2 Comentários»

  marcos melo wrote @

Concordo, pastor André.
O homem precisa entender que os princípios bíblicos estão acima de qualquer cultura.
Não se pode dar fim a uma vida de quem seja, por fundamentos na sociedade cultural em que os índios vivem.

  Andrew Comings wrote @

É isso, Marcos. A sociedade acreditou na ideia de que todas as culturas são igualmente válidas. Esta ideia esta sendo usado para desculpar muitas barbaridades–desde o maltrato das mulheres nas culturas muçulmanas até a matança das crianças não-desejáveis na região amazônica.

Enquanto isso, a Bíblia–por tem a ousadia a dizer que essas coisas são erradas, sejam culturais ou não–é tida como intolerante.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: