Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

O Caso Curioso de Miss California

Estamos vivendo em tempos muito interessantes, onde estou vendo coisas que jamais imaginei.

Nunca pensei, por exemplo, que veria a GM entrar em falência.  Tambem nunca imaginei que os EUA–exemplo mundial de capitalismo–viraria um país socialista.

E nunca, jamais pensei que uma “miss” se tornaria porta-voz do mundo evangélico.

Mas aconteceu.

Poucas semanas atrás fui para uma igreja onde costumo me congregar quando estou viajando.  Ao entrar no santuário, me entregaram o boletim da igreja, e tomei um susto quando, na capa, vi esta foto:

miss-california-carrie-prejan-13

Carrie Prejean

A história que acompanhava a foto eu conhecia.  Caso você não tenha ouvido, sumarizo aqui.

No concurso de beleza norte-americana Miss USA, a Carrie Prejean–então Miss California–estava prestes a ganhar.  Só restava a parte de perguntas e restpostas.  Um dos jurados, um sodomita assumidissimo com o apelido ridículo Perez Hilton, perguntou se ela achava certo o casamento entre gays.  Obviamente surpresa com a pergunta, ela hesitou, e depois disse que não, que não queria ofender a ninguem, mas que acreditava que o casamento é para ser entre homem e mulher.

Perez Hilton

Perez Hilton

Perdeu o concurso.

No próximo dia o Perez Hilton postou vídeo no seu blog, onde ele usou nomes feios para se referir à Srta. Prejean.  A Miss California fez várias entrevistas, onde ela afirmou em termos mais fortes sua crença no casamento tradicional.

E foi assim que o movimento evangélico se encontrou na situação inédita de defender uma moça que, pouco antes de sua afirmação no palco, estava desfilando seminua no “concurso de biquini” da Miss USA.

E a situação ficou mais constrangedora ainda quando surgiram fotos comprometedoras da Prejean, feitos antes da sua participação no concurso.  Mas, mesmo assim, ela tem sido elogiada, até comparada com a Rainha Ester.

Como lidar com essa situação?  Vamos tentar examinar com um filtro bíblico.

1. Devemos afirmar que, biblicamente falando, não existe casamento entre homosexuais.  A instituição de casamento é claramente declarada na Palavra de Deus como sendo entre homem e mulher.  Vejam Génesis 2:24 e Mateus 19:5. A final, Deus criou Adão e Eva, não Adão e Evo.

2. Quando vemos o ódio derramado em cima de Prejean pela sua crença, nosso instinto é de correr à sua defesa.  Isso tambem não é errado. A mulher é a auge da criação de Deus, e o homem tem o instinto e a responsabilidade de defendé-la.  Os Perez Hilton da vida não devem ser permitidos a abusar–nem verbalmente nem de outra maneira–a Carrie Perjean ou qualquer outra mulher.

3. Competições do tipo Miss USA contribuem para a banalização da mulher na sociedade. Em vez de prezar a beleza exterior como reflexo da beleza interior, estes concursos fazem que as mulhers se desfilem que nem gado no leilão, assim apelando aos instintos mais “animais” dos homens.  Não é de se supreender que existe uma forte participação de homosexuais nesses eventos–pois odeiam mulheres, e o concurso representa uma oportunidade de tratá-las como sub-humanas.

O fato de Carrie Prejean compartilhar a nossa opinião bíblica quanto ao casamento “sodomita” não muda o fato que ela participou–de livre e espontânea vontade–de um evento que distorce o padrão biblico de beleza e incentiva os homens a pecarem.

Admiro muito a Carrie Prejean pela sua coragem.  Mas se eu tivesse uma filha, não queria que seguisse ao seu exemplo de vida.

Anúncios

7 Comentários»

  Marcos Melo wrote @

Pastor André,
parabéns por esta abordagem lúcida do caso desta modelo. Eu li algo na Internet sobre ela, e me convenci de que o exemplo que ela deu foi corajoso, mas teria sido melhor se ela vivesse na íntegra o cristianismo antes de subir nas passarelas.
Um abraço!

  Andrew Comings wrote @

Obrigado Marcos. Na verdade, creio que se ela vivesse um cristianismo verdadeiro, ela nunca chegaria a subir nas passarelas.

  Marcos Melo wrote @

É isso mesmo… Não existe cristianismo nas passarelas, em revistas “masculinas”, em grupos gays, etc…e por aí vai.

  Andrew Comings wrote @

Tome cuidado, Marcos…se não você pode ser chamado de “intolerante” ou “rígido”.

  Marcos Melo wrote @

É pastor Andrew, sei disso…
mas é o preço que se paga em querer ver a glória de Deus sendo exaltada em todas as coisas.

  Avelar Jr wrote @

Interessantíssimo seu texto, Andrew. E muito bem construído também.

É interessante como uma boa ação ou um pouco de sofrimento fazem com que as pessoas baixem o padrão da moral e da palavra de Deus e fechem os olhos para certas coisas.

Por isso todo mundo que morre é imediatamente beatificado.

Vou pôr um link para o seu blog.

Visite o meu: http://www.nao-obrigado.blogspot.com

Sucesso!

  Andrew Comings wrote @

Avelar Jr.,

Obrigado pela visita, e concordo plenamente. Não quero menosprezar a coragem da Srta. Prejean. Porem, algumas de suas escolhas–antes e depois do fato–demonstram que ela não está preparada para ser um exemplo para nossos filhos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: