Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

Arquivo para março, 2010

Religião Vê as Aparências, Jesus Vê o Interior

Esta é a segunda postagem sobre o assunto Jesus e Religião.  Ná primeira postagem lançamos uma pergunta: Porquê as pessoas mais religiosas da época não abraçaram a Jesus e seus ensinos?  Hoje queremos abordara o que eu acredito ser a primeira entre três motivos por tamanha rejeição.

Aparência X Interior

Vejam Mateus 6:1-8.  Nesta passagem Jesus critica a mania dos fariseus em fazer suas boas obras para todos os outros verem.  Deve ter sido um espetáculo ver os religiosos tocando seus trombetas antes de dar dinheiro aos pobres.  Devem ter sidos impressionantes as orações públicas.  Por não falar das caretas de sofremento na hoja do jejum.

Mas Jesus não foi iludido por nenhum desses “shows” espirituais.  Ele conhecia o interior desses homens, o que era cheio de podridão.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.  Mateus 23:27-28

Por essa condenação e outras Jesus trouxe para si a ira implacavel dos fariseus.

A tendência de investir nas aparências não morreu com os fariseus.  Todas as religiões do mundo apresentam para os seus seguidores certas exigências e práticas as quais–seguidas com rigidéz–prometam bênção divina e adulação humana.  Para alguns muçulmanos, é vestir uma bomba e a estourar num ônibus cheio de gente inocente.  Para os católicos é práticar os rituais exigidos pelo Vaticano.  Pelos seguidores de Edir Macedo, é dar o dízimo. Para alumas das nossas irmãs assembleanas, é deixar de depilar as pernas.

E para alguns de nós, fundamentalistas, é usar gravata nos cultos, cantar hinos do cantor cristão, e nos separar de qualquer grupo que seja um pouco differente de nós.  E enquanto nós nos orgulhamos da nossa “espiritualidade”, Jesus vê nosso interior–cheio de orgulho, inveja, ciumes, carnalidade, materialismo, idolatria, e daí por diante.

E você? O seu exterior combina com o interior, ou, que nem os fariseus, está usando uma aparência de espiritualidade para esconder uma vida interior de podridão?

Como sempre, deixem seus questionamentos, observações, e opiniões na sessão de comentários.

Jesus e Religião: Introdução

Quando Jesus veio à terra, seria a coisa mais lógica pensar que a classe religiosa–aquelas pessoas supostamente mais chegadas a Deus–seriam os primeiros a recebé~lo com braços abertos. “Pessoas de fé” deveriam ser os discípulos mais dedicados do Filho de Deus.

Porem, o que a gente vê nas escrituras é exatamente o oposto.  A classe religiosa–os fariseus e escribas–eram os inimigos mais ferozes que Cristo enfrentou durante seu ministério terreno.  Porque tanto ódio da parte dos religiosos para com o messias?

Durante quatro postagens iremos nos aprofundar nesta questão.  Antes de prosseguir, porem, gostaria de ouvir os seus pensamentos sobre o assunto.  Deixe suas opiniões na sessão de comentários embaixo.

Adúltera ou Adultera? Eis a questão!

Um dos meus alunos postou este vídeo no seu blog.  Parece que é antigo, mas foi a primeira vez que eu vi.  Fiquei abismado.  Se você ainda não viu, prepare-se para ser chocado.

Quanta confusão podia ter sido evitada, quanta vergonha, quanta tristeza, se ao menos esse “pastor” soubesse ler o português!!!  Para não falar em enterpretação, hermeneutica, e um entendimento básico da teologia.

Pergunta rápida: Quais são as heresias mais loucas que você tem visto recentemente.  Traga lenha, fogo, e querosene para a seção de comentários.