Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

Arquivo para agosto, 2011

A Tirania do “Quase”

Outro dia apareceu um artigo no site do “Bispo” Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, que ilustra o problema fundamental desta igreja, bem como de todos os seus clones que pregam o “evangelho” da prosperidade.  No artigo (atribuido a um tal de Bispo Celso Júnor) ele tenta explicar porque algumas pessoas que participaram de certos programas da igreja ainda não receberam a sua benção.

Ele começa assim:

Estes dias, eu estava falando algo muito legal, e que fez as pessoas entenderem o porque delas não terem sucesso na Fogueira Santa, e em outras áreas de suas vidas.
Muitas pessoas estão “quase lá!”.
Quase batizadas com o Espírito Santo, quase casadas, quase bem-sucedidas, quase curadas, quase livres dos problemas espirituais, etc.
Por que estão QUASE lá?
Porque o sacrifício também está QUASE lá!

Está vendo o que ele quer dizer com isso?  Pessoas têm participado na Fogueira Santa, têm contribuido, têm tido fé, mas seus conflitos matrimoniais, seus problemas de saúde, seus dificuldades espirituais não têm sido resolvidos.  E qual é a razão dada por tal falta de resultados?  Simplismente, eles não sacrificaram o bastante–isso quer dizer, não colocaram a quantia suficiente na oferta.

O autor continua dando três exemplos da bíblia para sustentar sua posição.  Iremos examiná-los um por um.

O jovem rico estava QUASE lá, mas uma coisa lhe faltava.

O problema do jovem rico (Lucas 18:18-23) não foi que ele não fez o bastante.  Ele pensava que podia cumprir a lei e alcançar a vida eterna pelo seu próprio esforço.  Cristo simplismente mostrou para ele que seus esforços foram inúteis.  ESSE é o ponto dessa passagem, o qual o “Bispo” muda completamente.

Moisés e o povo de Israel estavam quase entrando na terra prometida, mas lhes faltou algo.

Mas uma vez, uma história bíblica é totalmente distorcida a fim de incentivar o povo a contribuirem mais.  O povo de Israel foram proibidos de entrarem na Terra Prometida–não porque não contribuiram o bastante–mas por causa de sua rebeldia.  E, o argumento podia ser feito que Moisés foi proibido de entrar porque ele se esforçou demais–batendo na pedra quando Deus o ordenou a simplismente falar a ela.

Ananias e Safira quase fizeram parte daquela grande igreja primitiva, mas lhes faltou a outra parte do sacrifício.

Aqui ele faz uma calúnia criminal com o texto.  Acts 5:2-3 fica bem claro nesse ponto: Eles não foram julgados por Deus por causa da quantia de dinheiro que deram ou não deram.  Morreram porque mentiram ao Espirito Santo.

Uma pergunta que a liderança a IURD deve considerar com muita cautela: Qual é pior, menir ao Espirito Santo, ou mentir no nome do Espirito Santo?

Mas o artigo não para por aí.  Ele continua dando três exemplos positivos de como pessoas que fizeram um sacrifício “conseguiram” espiritualmente.

Abraão e Sara estavam quase chegando ao fim da vida sem um filho, mas chegaram lá.

E eu pergunto: chegaram lá por causa de que grande sacrifício?  Na verdade, Isaque nasceu apesar das tentativas pecaminosas da parte de Abraão de Sára “fazer do seu jeito”, e apesar das dúvidas de Abraão e a incredulidade crua da Sára.

Gideão e o povo estavam quase chegando ao fim das suas forças, mas por intermédio dele e dos 300 chegaram lá.

Sério?  Na verdade, eles “chegaram lá” poque Deus demonstrou Seu poder apesar do medo e incredulidade paralisante do povo.  Deus propositadamente limitou o número de guerreiros a 300 para por em destaque o Seu poder, e não o esforço deles.

Zaqueu estava quase condenado ao inferno, pois era um ladrão, mas por causa do seu sacrifício, houve salvação para ele e sua casa.

Mais uma vez, a benção na vida de Zaqueu foi baseado, não em qualquer esforço da parte dele, mas na graça salvífica de Deus.

Mas porque o bispo trata tão ruim esses textos?  Qual seria seu motivo?  Leiam o último parágrafo:

Nessa Fogueira Santa as pessoas vão eliminar a palavra QUASE do sacrifício delas, e, como consequência, também eliminarão a palavra QUASE, do milagre delas!

E aí está.  Se você não recebeu a bênção que procurava, foi porque você não nos deu bastante dinheiro.  Que sistema conveniente!

Bem que esse sistema não é novidade.  Nos tempos dos evangelhos os líderes do templo usaram o mesmo tipo de esquema.  Eles declaravam que os sacrifícios do povo não eram “dignos”, forcando-os a comprar animais “aprovados” com preços exorbitantes.  Quando Cristo viu isso, ele caiu numa ira santa e expulsou esses charlatões para fora do templo, declarando “A minha casa será casa de oração, mas vós a transformastes em esconderijo de ladrões” (Lucas 19:46).

Para o participante na IURD (ou um dos seus clones), veja a diferença entre a mensagem dos bispos, e a mensagem de Cristo.  Os bispos dizem “façam mais, contribuam mais, para que você receba uma bênção.  Cristo diz “Vinde a mim vós que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos darei descanso.”

Saiam da tirania cruel do “quase”, e conheçam a paz que Cristo oferece!

***Esta postagem foi adaptado de um artigo no meu blog em inglês.***

Policarpo e Cia

Estou ensinando uma série na nossa congregação chamada “Herois da Fé”, procurando dar uma base da história eclesiástica usando as vidas dos homens (e mulheres) que tanto influenciaram a Igreja.  No decorrer dos meus estudos, encontrei esse site, que contem a série clássica Os Pais Ante-Nicenos (infelizmente, no inglês) em vários formatos digitais.

Se alguem souber de recursos deste tipo em portugês, por favor deixe o link nos comentários.

 

It’s Alive! A Ressurreição de um Blog

Durante os meses desde a minha última postagem tenho pensado em como melhor administrar esse blog.  Tenho colecionado bastante conteúdo, e agora estou pronto para retomar a responsabilidade de publicação na internet.  A partir de hoje você, o estimado leitor, pode esperar pelo menos uma postagem–de tema teologico ou devocional–todos os dias.  Algumas serão adaptações de postagens no meu blog em inglês, e outras baseadas em estudos e mensagens que estou fazendo aqui no São Luís do Maranhão, na congregação Kerigma.

Que Deus seja glorificado!