Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

As Cinco Solas: Sola Scriptura, Parte 1

A não ser que eu esteja convencido pelas Escrituras e simples razão e não por Papas e conçilios que tantas vezes se contradiziam, minha consciência esta cativa à Palavra de Deus.  Contrariar a consciência não é nem correto, nem seguro.  Não posso, nem irei me retratar.  Aqui eu fico.  Não posso fazer outra coisa.  Que Deus me ajude!

Com essas palavras, o grande reformador Martinho Lutero afirmou a autoridade da Bíblia–corretamente interpretada–sobre qualquer homem, organização, ou tradição.  A sua declaração for anatema aos ovidos dos seus examinadores, pois eles imaginavam que a autoridade eclesiástica e as tradições da igreja tivessem o mesmo peso autoritário que a Palavra de Deus.  E durante séculos eles usavam esses dois “parceiros iguais” para anular as passagens bíblicas inconvenientes.

A Bíblia como parceiro da minoria

“Adoração aos santos?  Sabemos que tecnicamente está contrário aos ensinos da Bíblia, mas a igreja e a tradição ensinam, então está tudo bem.”

“Indulgências?  Completamente anti-bíblico, mas temos o aval do Papa, então tragam as moedas!”

E a Bíblia–parceiro da minoria–ficou sendo desconhecido e esquecido.

Até que Lutero chegou com seus 95 teses e estragou tudo.  Ele afirmou–e tem sido uma pedra fundamental dos protestantes desde então–que a Palavra de Deus é superior a qualquer outra autoridade neste mundo.  “Antes seja verdadeiro, e todo homem mentiroso!”

O mundo evangelico brasileiro precisa estar constantemente batendo nessa tecla, por pelo menos dois motivos.

Primeiro, a Igreja Católica ainda exerce muita influência, e as pessoas ao nosso redor precisam ver claramente a diferença.  Precisam saber que, enquanto eles são regidos por um sistema subjetivo baseado em tradições e autoridade dos homens, nós somos regidos pela Palavra imutável do Senhor.

Segundo, existem muitas tendências romanas em nossas próprias igrejas.  É muito fácil um homem se levantar em autoridade numa igreja–tomando o lugar da Palavra.  Alguns até se auto-nomeiam “bispo” ou “apóstolo” para melhor impressionar o povo com a sua posição exaltada. E, até mais comum nos meios “conservadores”, a ata da igreja chega a ter mais autoridade e importância do que as próprias escrituras.

Irmãos, no espírito da Sola Escritura, vamos afirmar a superioridade da Bíblia sobre quaisquer outras autoridades!

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: