Caderno Teológico

Blog do Missionário Andrew Comings

Arquivo para abril, 2012

Porque Deus Colocou Isso na Bíblia?

Na nossa congregação aqui em São Luís, estou fazendo uma série de estudos no livro de Gênesis.  Ontem, chegamos ao capítulo 9, de 20 a 29.

Para resumir a história deste capítulo, após o dilúvio, Noé fica bébado e nu na sua tenda.  Seu filho Cam tira onda, e os outros irmãos ficam horrorizados e tomam medidas para proteger a dignidade do pai.

Ao acordar, Noé pronuncia uma maldição no filho Cam, e no neto Canaã, e uma bênção nos outros dois filhos.

E minha pergunta, ao chegar nesta passagem, sempre foi

O que isso tem a ver?

Como falei para nossa congregação ontem, creio que tem três chaves para a gente entender este texto:

1. O Autor  É importante entender que Deus usou Moisés para escrever esta porção de Sua palavra–e que não foi por accidente.

2. O Contexto  A audiência original deste texto era o povo de Israel, prestes a entrarem na terra prometida.  Ao enterpretar este texto, não podemos esquecer este fato.

3. A Pessoa de Canaã  O neto de Noé foi incluido na maldição–e de fato virou a personagem principal desta maldição.

Levando esses três fatores em consideração, de repente o propósito deste texto fica claro.  Ao entrarem na terra prometida, os israelitas iam encontrar os então habitantes da mesma, os cananeus–descendentes de Canaã (veja Gênesis 10:15-19 e Éxodo 33:2).  Inspirado pelo Espírito Santo, Moisés relata essa história com dois propósitos:

1. Uma Advertência Se o povo de Deus se descuidar (do jeito que Noé se descuidou), os inimigos de Deus iriam levar vantágem (do jeito que Cam levou vantágem de seu pai).  E, de fato, foi isso que aconteceu.  O livro de Juízes é o triste relato do relaxamento do povo de Deus, e os inimigos de Deus (descendentes de Canaã) levando vantagem.

2. Um Encorajamento Ao relatar a maldiçao que Noé pronunciar sobre Canaã, Moisés estava comunicando ao povo de Israel que o destino dos seus inimigos já foi selado.  Seriam derrotados e reduzidos ao escravidão.  Quando o povo saia para a batalha contra os cananeus, já poderiam ter certeza da vitória.

E, como falei para a nossa congregação, para nós hoje, ficam os mesmos dois propósitos.

1. Uma Advertência Se nós nos descuidarmos, nosso inimigo vai levar vantagem.  Em I Pedro 5:8, lemos estas palavras:

Tende bom senso e estai atentos.  O Diabo, vosso adversário, anda em derredor, rugindo como leão que procura a quem possa devorar.

Cabe a nós nos manter alertas e vigilantes através da meditação na palavra, e da oração.

2. Um Encorajamento Nosso inimigo tambem já foi derrotado.  Na cruz, quando Cristo bradou “Está consumado”, isso significou a derrota de Satanás e seus exércitos.  E então, enquanto saimos à batalha, podemos ter a certeza que estamos efrentando um inimigo derrotado.